As melhores dicas do 10 para a segurança da sua rede doméstica

Muitas famílias usam suas redes Wi-Fi em casa no processo de fervura rápida para obter a conexão com a Internet em funcionamento o mais rápido possível. Isso é compreensível, é claro. Mas: também é muito arriscado, pois pode resultar em muitos problemas de segurança. E os produtos de rede WLAN atuais fazem o resto, porque a configuração de seus recursos de segurança pode ser bastante demorada e difícil e, portanto, ignorada.

Reunimos as dicas mais importantes da 10 para você melhorar a segurança da sua WLAN em casa. Mesmo se você seguir apenas alguns deles, isso já ajuda!

1. Alterar as senhas de administrador padrão (e nomes de usuário)

No coração da maioria das redes Wi-Fi domésticas está um roteador de banda larga ou ponto de acesso sem fio. Esses dispositivos possuem um servidor da Web incorporado e páginas da Web que permitem ao proprietário inserir seu endereço de rede e informações da conta.

Essas ferramentas da web são protegidas por telas de login que exigem nome de usuário e senha para que somente pessoas autorizadas possam fazer alterações administrativas na rede. Mas esses logins padrão dos produtores de roteadores são muito simples e bem conhecidos dos hackers na Internet. É por isso que você deve alterar essas configurações imediatamente.

2. Ativar criptografia de rede sem fio

Todos os dispositivos WLAN suportam uma forma de criptografia. Essa tecnologia de criptografia corta as mensagens enviadas por redes sem fio, para que não sejam lidas facilmente por outras pessoas. Hoje, já existe uma variedade de tecnologias de criptografia, como WPA e WPA2.

Claro que você deseja a melhor forma de criptografia para sua rede. Essas tecnologias funcionam para que todos os dispositivos Wi-Fi em uma rede compartilhem as mesmas configurações de criptografia.

3. Alterar o SSID padrão

Os pontos de acesso e roteadores usam um nome de rede chamado Service Set Identifier (SSID). Os fabricantes geralmente enviam seus produtos com um SSID predefinido. Por exemplo, o nome da rede dos dispositivos Linksys geralmente é "linksys" - não extremamente criativo.

Conhecer o SSID não significa necessariamente que seus vizinhos podem entrar automaticamente na sua rede - mas é um começo. Muito mais importante é o fato de um SSID padrão indicar uma rede mal configurada que quase exige um ataque ... Portanto: Altere o SSID padrão imediatamente se você configurar a segurança sem fio em sua rede.

4. Ativar o filtro de endereço MAC

Cada dispositivo WLAN possui um identificador exclusivo chamado endereço físico ou endereço MAC (Media Access Control). Os pontos de acesso e roteadores rastreiam os endereços MAC de todos os dispositivos conectados a eles. Muitos desses produtos oferecem ao proprietário a opção de inserir os endereços MAC de seus dispositivos, forçando a rede a permitir apenas conexões desses dispositivos. Isso fornece um novo nível de proteção de rede doméstica, mas o recurso não é tão poderoso quanto parece. Os hackers e seus programas de software podem facilmente falsificar endereços MAC.

5. Desativar a transmissão SSID

Em redes sem fio, o roteador normalmente transmite o nome da rede (SSID) em determinados intervalos. Esse recurso foi criado para empresas e pontos de acesso móveis nos quais os clientes Wi-Fi podem fazer logon e logoff. No entanto, não é necessário em uma casa, nem aumenta a probabilidade de alguém tentar fazer login na rede doméstica. Felizmente, a maioria dos roteadores sem fio permite ao administrador da rede desativar a transmissão SSID.

6. Interromper a conexão automática a redes Wi-Fi públicas

A conexão com uma rede pública, como um ponto de acesso sem fio ou o roteador do seu vizinho, expõe seu computador a riscos de segurança. Normalmente, embora a maioria dos computadores não esteja ativada, eles possuem uma configuração que permite a conexão automática, sem informar o usuário. Esta configuração não deve ser ativada, exceto em situações ocasionais.

7. Posicione seu roteador ou ponto de acesso estrategicamente

Os sinais Wi-Fi geralmente chegam ao exterior de uma casa ou apartamento. Uma pequena perda de sinal no exterior não é um problema, mas quanto mais esse sinal se espalhar, mais fácil será encontrar e explorar outros. Por exemplo, os sinais de Wi-Fi geralmente variam de residências vizinhas a residências externas.
Quando você instala uma rede doméstica sem fio, o local e a orientação física do ponto de acesso ou roteador determinam seu alcance. Tente posicionar esses dispositivos no centro da sua casa em vez de perto de uma janela para minimizar as perdas.

8. Use firewalls e software de segurança

Os roteadores de rede modernos incluem firewalls de rede embutidos, mas você também pode desativá-los. Portanto, verifique se o firewall do seu roteador está ativado. Para obter mais proteção, considere instalar e executar software de segurança adicional em cada dispositivo conectado ao roteador. Muitas camadas de aplicativos de segurança são um exagero. Um dispositivo desprotegido (especialmente um móvel) com dados críticos é pior.

9. Forneça endereços IP estáticos aos seus dispositivos

A maioria dos administradores de rede doméstica usa o DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol) para atribuir endereços IP aos seus dispositivos. A tecnologia DHCP é realmente fácil de configurar. Infelizmente, sua simplicidade também beneficia invasores de rede que podem extrair facilmente endereços IP válidos do pool DHCP de uma rede.
Desative o DHCP no seu roteador ou ponto de acesso e, em vez disso, configure um intervalo de endereços IP privado e configure cada dispositivo conectado com um endereço.

10. Desligue a rede se não for usada por muito tempo

A medida de proteção mais importante para redes sem fio é óbvia: uma rede desligada mantém os hackers em segurança. Obviamente, não é prático ligar e desligar os dispositivos permanentemente. Mas quando você sai de férias, considere seriamente desligar sua rede.

Se você possui um roteador sem fio, mas apenas o usa para conexões Ethernet (com fio), às vezes é possível desligar a WLAN em um roteador de banda larga sem precisar desligar a rede inteira.

Não parece tão difícil, certo? Não se apresse e siga estas dicas da 10 (ou pelo menos algumas delas) para tornar sua rede doméstica mais segura!


Publicado em:04/16/2018

Deixe um comentário